MARÇO 2019

Colheita da soja avança para o final e milho segunda safra consolida plantio. Chuvas e calor recuperam desempenho de cultivos perenes.

 
 CARTILHA SPD
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(mla)
:: ARTIGO Nº 9: CONTROLE DA ACIDEZ DO SOLO NO SISTEMA PLANTIO DIRETO
Eduardo Fávero Caires - efcaires@uepg.br
A deficiência de cálcio (Ca) e a toxidez causada por alumínio (Al) e manganês (Mn) são os fatores que mais têm limitado a produtividade de solos ácidos em regiões tropicais e subtropicais (Coleman & Thomas, 1967). Os problemas da acidez do solo são normalmente corrigidos por meio da aplicação de calcário.

No Sistema de Plantio Direto (SPD), a correção da acidez do solo é feita por meio da aplicação de calcário na superfície sem incorporação. A calagem superficial normalmente não tem um efeito rápido na redução da acidez do subsolo, particularmente em solos com cargas variáveis. Porém, dependendo dos critérios empregados na recomendação de calagem, a aplicação superficial de calcário também pode, ao longo dos anos, amenizar os efeitos nocivos da acidez em camadas mais profundas do solo.

O artigo discute os principais avanços alcançados com as pesquisas sobre controle da acidez do solo por meio da aplicação superficial de calcário em SPD.

Para ler o artigo completo clique aqui

*Currículo:

Eduardo Fávero Caires: Possui graduação em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Unesp - Jaboticabal (1986), Mestrado (1990) e Doutorado (1994) em Agronomia pela Faculdade de Ciências Agronômicas - Unesp - Botucatu. Atualmente é Professor Associado da área de Fertilidade do Solo e Diretor do Setor de Ciências Agrárias e de Tecnologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG. Coordena o Laboratório de Fertilidade do Solo da UEPG desde 1992 e atua como bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq desde 1995. Foi Chefe da Divisão de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UEPG (1995 – 1998), Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da UEPG (2003 – 2005) e Editor Associado das revistas Scientia Agricola (2003 – 2011) e Bragantia (2009 – 2011). Foi vencedor do Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia, área de Ciências Agrárias, no ano de 2008. Possui experiência na área de Agricultura, com ênfase em Fertilidade do Solo e Adubação, atuando principalmente nos seguintes temas: acidez do solo, calagem, gesso agrícola, cálcio, magnésio, nitrogênio, fósforo e enxofre em plantio direto. 


(mla)
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br