JULHO 2018-Safrinha de milho colhida com alguma seca na R2-Trigo semeado na R1. Iniciado pastoreio pós-soja, formados direto ou consorciado ao milho. Fenação na R4 para compensar retirada do gado para pastos permanentes mal brotados.
 
 RALLY DA SAFRA 2018
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(mla)
:: DESEMPENHO DA CULTURA DO MILHO EM ARGISSOLO VERMELHO COMPACTADO PELO TRÁFEGO AGRÍCOLA
Moacir Tuzzin de Moraes, Renato Levien, Carlos Ricardo Trein, João de Andrade Bonetti, Henrique Debiasi
O objetivo deste trabalho foi determinar se a compactação imposta pelo tráfego de trator, em áreas com tráfego controlado, pode ser limitante à cultura do milho em sistemas de preparo de um Argissolo Vermelho de textura média.

Os tratamentos constituíram-se do uso de um sistema de preparo reduzido; um sistema plantio direto submetido a uma, três e seis passadas de trator de 3,8 Mg; e de uma área sem tráfego. Avaliaram-se os parâmetros físico-hídricos do solo (densidade do solo, resistência à penetração e curva de retenção de água), o crescimento radicular e da parte aérea, além da produtividade de grãos de milho.

O tráfego agrícola incrementou os valores de densidade do solo e de resistência do solo à penetração, bem como o conteúdo de água do solo à capacidade de campo.

Os máximos valores de resistência do solo à penetração (1.600 kPa) e densidade do solo (1,67 g cm-3), nas parcelas trafegadas, não foram limitantes ao desenvolvimento do milho e incrementaram a produtividade de grãos em ambas as safras.

O tráfego de até seis passadas com trator sobre a mesma área é benéfico à cultura de milho, e incrementa a disponibilidade de água e a produtividade de grãos de milho.

Para ler a íntegra do artigo clique aqui


(mla)
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br