MARÇO 2019

Colheita da soja avança para o final e milho segunda safra consolida plantio. Chuvas e calor recuperam desempenho de cultivos perenes.

 
 CARTILHA SPD
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(fc)
:: MEDALHA LUIZ DE QUEIROZ
Prof. Antonio Roque Dechen - O autor é Diretor da ESALQ-USP alem de Prof. de Nutrição Mineral das Plantas.

MEDALHA “LUIZ DE QUEIROZ” A UM AGRÔNOMO E CIDADÃO EXEMPLAR

Prof. Antonio Roque Dechen*


Por méritos extraordinários, que enchem de orgulho a classe, o Engenheiro Agrônomo de 94 anos, Dr. Fernando Penteado Cardoso, recebeu no último dia 13 a maior honraria que a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz concede àqueles que despontam na Agricultura do Estado.
A medalha Luiz de Queiroz é galardão destinado a destacar personalidades – nacionais ou internacionais – por seus méritos pessoais em atividades ligadas à Agricultura, no Estado de São Paulo. A concepção artística da peça foi de Archimedes Dutra, artista plástico de Piracicaba.
Instituída pelo Decreto Estadual no. 11.035 de 29/12/1977, no Governo de Paulo Egydio Martins, ela é medalha circular em ouro, com três centímetros e meio de diâmetro, onde estão estampados símbolos representativos da docência, pesquisa, extensão e os múltiplos campos do conhecimento desenvolvidos pela ESALQ.
Ao ser honrado com tão insigne laurel, numa humildade digna dos grandes homens, Dr. Fernando exclamou: “Será que eu mereço?” Que respondam a esta indagação os prezados leitores, após conhecer mais detalhadamente os caminhos percorridos pelo ilustre profissional.
Dr. Fernando se graduou em 1936, conquistando o prêmio Epitácio Pessoa, concedido ao melhor aluno da turma. Apaixonado pela profissão, inspirou, por seu exemplo, dois de seus filhos – Fernando Penteado Cardoso Filho (em 1967) e Eduardo Penteado Cardoso (em 1972) a cursarem a nossa ESALQ. Ao longo dos quase 73 anos de graduação, nosso homenageado se projetou em importantes missões públicas administrativas, políticas, nacionais e internacionais, ações classistas e sociais de expressão.
Já no ano seguinte ao da graduação, de 1937 a 1941, trabalhou na Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, na área de fomento, fazendo um estágio sobre Citros, nos Estados Unidos, em 1939. Ingressando na atividade privada, iniciou o gerenciamento da Fazenda Monte Alegre, em Descalvado, Estado de São Paulo, por nove anos. Fundou e dirigiu a F. Cardoso & Cia, que se transformou na expressiva Manah S/A - Fertilizantes e Pecuária de Corte, desde 1944 a 1992 – por 48 anos, tornando-se presidente de seu Conselho de Administração, durante mais sete anos, de 1993 a 2.000. Sua atuação empresarial rural se espraiou por São João do Ivaí (Paraná), Mogi Mirim e Casa Branca (São Paulo). Foi Fundador e Presidente durante cinco anos, da Associação Rural e Cooperativa Agrícola de Descalvado -, foi Diretor da Federação das Associações Rurais do Estado de São Paulo, por cinco anos -, Diretor e Presidente do Sindicato da Indústria de Adubo do Estado de São Paulo -, foi membro do Conselho Consultivo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e é membro do Conselho de Meio-ambiente da FIESP.
Em suas atividades públicas se relacionam posições como: Secretário da Agricultura do Estado de São Paulo, Presidente do IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas, membro do Conselho do Fundo de Pesquisa do Instituto Biológico do Estado de São Paulo, da Comissão Central de Compras, do Conselho de Revisão Agrária do Estado, do Alto Conselho Agrícola do Estado e do Conselho Assessor da EMBRAPA – Região Sudeste.
Na esfera internacional, foi Delegado da Agricultura junto ao Conselho Interamericano de Produção e Comércio de Chicago-EUA, membro fundador das Conferências Latino-Americanas para Produção de Alimentos–IMC-EUA por 23 anos e membro do Conselho Diretor do Instituto para Desenvolvimento de Fertilizantes – IFDC, de Muscle Shoals, AL-EUA por 15 anos.
Seu espírito de cidadania se traduz como integrante do Conselho e Diretor da Fundação Santa Cruz (Ensino Secundário) de São Paulo -, diretor do Centro de Proteção à Infância e Maternidade de Taboão de Serra – SP -, Benemérito do Lar de Velhinhos de Piracicaba - e Fundador da Fundação Agrisus, pela Agricultura Sustentável, conveniada com a FEALQ – Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz.
Estes relevantes serviços foram sendo reconhecidos ao longo de sua vida, com dezenas de consagrações e titulações, como: Medalha Ordem do Ipiranga do Estado de São Paulo -, Agrônomo do Ano 1989, da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado -, Grande Medalha da Inconfidência, do Estado de Minas Gerais -, Prêmio Mérito Científico de 2001, do Estado de São Paulo -, Personalidade do Agronegócio 2005, da Associação Brasileira de Agribusiness – ABAG -, Personalidade Destaque em Pecuária de Corte, da Associação Brasileira de Criadores – ABC -, Prêmio Instituto Agronômico para Fundações de Apoio à Pesquisa, em 2008 - e, agora, a Medalha Luiz de Queiroz.
Voltemos a pergunta que ele se fez, na cerimônia de outorga: “Será que eu mereço?”
Com certeza, consideramos Dr. Fernando exímio profissional que fez jus, por seu espírito empreendedor e exemplo de sucesso empresarial, a quem os colegas rendem sua homenagem. Ele é paradigma da mais alta honorabilidade das criaturas humanas. É um cidadão exemplar
*Diretor ESALQ


(fc)
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br