JUNHO 19

Mês frio das tradicionais festas juninas, este ano deve ter calor acima da media em grande parte do país. Produtividades de plantas de inverno afetadas de forma imprevisível.

 
 ENTREGA PRÊMIO
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(cv)
:: BENEFÍCIOS DAS GRAMÍNEAS PERENES NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO
Crusciol, C.A.C.e Soratto, R.P. ; Borghi, E. ; Mateus, G.P. - Pesquisadores da / UNESP, Botucatu/SP / Bunge Fert / APTA Extremo Oeste/SP - International Plant Nutrition Institute - Informações Agronômicas Nº 125
Os autores* apresentam abrangente análise do plantio consorciado da Brachiaria brizantha cv Marandu-Bb + Pannicum maximun cv Tanzânia-Pt com milho de ciclos variados, sob diversos sistemas de estabelecimento, em solo não descrito, de alta capacidade de troca-CTC. São descritos também algumas situações de integração lavoura pecuária-ILP.

Os principais resultados e conclusões podem ser resumidos:

1. Não existem diferenças marcantes entre o plantio na linha, misturado ao adubo, e na entrelinha concomitante com a semeadura do milho.

2. A consorciação em plantio simultâneo não prejudicou a produtividade dos milhos precoce e super-precoce podendo haver leve depressão nas variedades de ciclo longo ou quando a Bb é plantada na linha a entrelinha. O plantio na linha de milho precoce pode até favorecer a produtividade.

3. A Bb+Pt continua a se desenvolver durante a estação seca podendo a produção de forragem alcançar a 8/9 t de matéria seca-MS ao redor de 120 dias após a colheita do cereal. Houve benefício para os milhos precoces.

4. Os capins mostraram bom aproveitamento residual da adubação nitrogenada feita no cereal e apresentaram notável efeito alelopático chegando a 99% a supressão de invasoras.

5. A Bb apresenta grande capacidade de absorção de potássio bem como promoveu a elevação da maioria dos atributos químicos relacionados à fertilidade.

6. Comparada com o milheto, a palhada de Bb+Pt apresentou maior persistência, chegando a 48% do volume inicial após 68 dias da dessecação.

7. Observou-se efeito positivo da Bb na melhoria da estrutura do solo tanto pela maior estabilidade e proporção dos agregados acima de 2 mm, maior porosidade, maior capacidade de retenção de água e menor resistência à penetração. O efeito benéfico é dependente da quantidade e tempo de permanência da palhada.

8. A Bb mostrou efeito benéfico sobre as culturas sucessoras com expressivos aumentos de produtividade: feijão: 300 kg/ha; soja: 405; milho: 1.110, que podem podem ser atribuídos à reciclagem de nutrientes e melhoria das condições físicas e biológicas do solo.

Os autores mencionam a necessidade de pesquisas multidisciplinares para entendimento do sistema a fim de que venha a alcançar a máxima eficiência.

*Crusciol, C.A.C. e Soratto, R.P. UNESP, Botucatu/SP; Borghi, E. - Bunge Fert; Mateus, G.P. - APTA Extremo Oeste/SP. Artigo publicado pelo IPNI – International Plant Nutrition Institute - Informações Agronômicas Nº 125 março/2009 p2-15.

Para ler o artigo na íntegra, Clique aqui

(cv)
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br