JUNHO 19

Mês frio das tradicionais festas juninas, este ano deve ter calor acima da media em grande parte do país. Produtividades de plantas de inverno afetadas de forma imprevisível.

 
 ENTREGA PRÊMIO
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(fc)
:: BORLAUG UM AMIGO DA EMBRAPA E DO BRASIL
Eliseu Alves - - - -

BORLAUG UM AMIGO DA EMBRAPA E DO BRASIL

Eliseu Alves*

A morte de Norman Borlaug foi uma grande perda para o Brasil e para Embrapa.

Quando enfrentávamos resistências à implantação de um modelo baseado em centros nacionais, ele foi um grande aliado na batalha, em nível de USAID, governo americano e suas universidades, Banco Mundial e também junto às autoridades brasileiras. Abriu-nos as portas para empréstimos no BID e BIRD, avalizando nossa competência e seriedade.

Idéias claras e decisão de implementá-las, sem tergiversações, foram
fundamentais ao sucesso inicial da Embrapa. Mas, sem bons resultados a
Embrapa seria uma empresa natimorta.

O pragmatismo de Norman Borlaug fê-lo arregaçar as mangas para fazer o Centro de Trigo e dos Cerrados darem certo, com suas idéias inovadoras, sua liderança, espírito de luta e simplicidade.

Em nível de presidente da Embrapa, jamais faltou-me com o seu conforto, principalmente, nos momentos mais difíceis.

Sua influencia no CGIAR sempre foi imensa, e por ela as portas foram abertas para uma colaboração de igual para igual com todos os centros internacionais.

Norman foi um vitorioso em todos os sentidos, como humanista, como cientista e homem de ação. Seu fim chegou, mas em pleno combate, pois esteve na África pouco antes de nos deixar e juntar-se ao Criador de quem sempre foi um grande amigo.


*Eng.Agr.,Ex diretor e presidente e atual Conselheiro da EMBRAPA- Brasília, 24.09.2009

_

(fc)
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br