JANEIRO 2019

Soja e outras plantas de verão em pleno crescimento.
Citros, café e cana de açúcar enfrentando limitações do clima.

 
 LANÇAMENTO BIOGRAFIA
 Busca
 
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo
(mla)
:: ESPÉCIES DE COBERTURA PARA ÁREAS DE MILHO DESTINADAS À ENSILAGEM PARA A REGIÃO CENTRAL DE MINAS GERAIS
Apesar de o sistema de semeadura direta (SSD) já ter completado mais de 40 anos no Brasil e o País apresentar uma grande área cultivada sob esse sistema, cerca de 25 milhões de hectares, alguns gargalos ainda não foram superados. O grande limitante do SSD, principalmente nas regiões de inverno seco, como é o caso da Região Central de Minas Gerais, tem sido a falta de rotação e sucessão de culturas.

A importância desse trabalho se deve ao fato de a Região Central de Minas Gerais ser uma das principais bacias leiteiras do Estado de Minas Gerais e a silagem de milho ser a principal forragem utilizada no período seco do ano (abril a outubro). Além disso, estudos com plantas de cobertura de solo para áreas de produção de milho para silagem são raros em todo o Brasil.

Embora ainda não tenham sido efetuadas as análises estatísticas dos dados, entre os primeiros resultados, notam-se grandes diferenças nas produtividades de matéria seca (MS) apresentadas pelas culturas. É possível verificar que o girassol foi a cultura que apresentou a maior produtividade de MS.

Para ler a íntegra do relatório clique aqui

Fonte: Silvino Guimarães Moreira
Voltar VoltarImprimirEnviar para um amigo

Conveniada: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz - FEALQ 
Contato: agrisus@agrisus.org.br e agrisus@fealq.org.br